Resultado da pesquisa

  • A produção e o descarte da biomassa agroindustrial e rural tem sido alvo de muitas pesquisas devido ao seu potencial poluidor bem como também do seu potencial energético. Objetivou-se com esse estudo apresentar uma tecnologia acessível a pequenos produtores de suínos. Utilizou-se as instalações do setor de suinocultura CECA/UFAL, onde os animais eram criados em sistema intensivo e alimentados duas vezes ao dia recebendo alimentação balanceada para cada faixa etária. Foram inseridas amostras de dejetos durante 30 dias e depositados em um biodigestor caseiro na proporção 1:1 para cada kg de dejeto e água. Posteriormente, foi realizado um dia de campo para demonstração d a tecnologia a estudantes e pequenos agricultores familiar. Este estudo apresentou a viabilidade da implantação de um biodigestor caseiro como uma alternativa viável para tratamento dos dejetos, geração de energia alternativa na forma de biogás e o uso auxiliar do biofertilizante, sendo ainda de grande valia o uso ambiental do biodigestor.

    Mar. - v. 11, No. 3, p. 207-312 (2017)
  • O objetivo do presente estudo foi identificar a sustentabilidade econômica do grupo das maricultoras do município Rio do fogo/RN – AMAR, com o intuito de identificar os dados econômicos provenientes da venda dos produtos desenvolvidos na comunidade e realizar o estudo de viabilidade econômico de um produto a base de alga. Para alcançar os dados coletados, foram realizadas oficinas e uma visita às áreas de cultivo. Como estratégia metodológica, utilizou-se o Diagnóstico Rural Participativo e suas ferramentas próprias de mobilização do conhecimento, que permitem reconstruir todos os passos processuais da atividade, sua participação no cotidiano da comunidade e da família, as relações sociais e econômicas, a gestão democrática e a viabilidade econômica desse empreendimento popular, no passado e no presente. A associação conta com 6 associadas ativas, produzindo sete produtos, o pó de algas, a alga seca in natura, sabonete, cocada, mouse, gelatina e biscoito. O pó de algas é responsável por 50% da renda da associação que é R$ 1.800,00 totalizando em R$ 300,00/associado. Para o estudo de viabilidade economia o produto escolhido foi o pó de algas. O estudo de viabilidade econômica demostrou que é viável a produção do pó ou talco de algas, pois a venda deste produto contribuirá para aumento da renda das mulheres associadas. Renda esta que apesentou um crescimento de 43,3% passando de uma média de R$ 300,00 para R$ 530,00/mensal. A renda média per capita familiar das maricultoras passou de R$ 342,00 para R$ 488,80 após o estudo ou seja um crescimento de 29,9% cima da renda per capita familiar atual. Desta forma, os dados desta pesquisa apontam que a atividade econômica de venda de produtos originados a partir da alga G. birdiae desenvolvido pela Associação de Maricultoras de Rio do Fogo – AMAR possui grande relevância social e econômica para as famílias das maricultoras da comunidade de Rio do Fogo.

    Abr. - v. 11, No. 4, p. 313-423 (2017)
  • Na atualidade é notável a evidente preocupação com nosso sistema produtivo em atender as premissas do desenvolvimento sustentável, atentando para o cumprimento dos pilares que o fundamentam sendo eles de cunho econômico, social e ambiental. Os fertilizantes organominerais são uma boa alternativa, sendo composto basicamente de uma mistura de fertilizantes minerais e orgânicos, que apresentam potencial de uso agrícola, pois tendem a ter um menor custo em relação aos fertilizantes químicos, e advém de resíduos de outros sistemas produtivos como por exemplo a cama de frango, viabilizando investimentos em seu uso e pesquisa muito por atender os ideais de conscientização crescente de uma produção, manejo e desenvolvimento rural sustentável. A utilização da matéria orgânica permite que se tenha uma racionalização do adubo mineral, promovendo um aumento da capacidade de troca catiônica (T), reduzindo perdas por lixiviação e auxiliando na liberação dos nutrientes a planta, contribuindo para elevar a produtividade. Objetivou-se com este trabalho verificar parâmetros de produtividade em relação ao comportamento da utilização da adubação estritamente química e convencional contrapondo-se a adubação organomineral, visando desenvolvimento sustentável, fornecimento, solubilização e efeito residual de nutrientes no solo, reutilização de subprodutos e custos de produção.

  • O objetivo deste estudo foi valorizar os resíduos encontrados no âmbito da agricultura familiar como proposta em rações para tambaqui Colossoma macropomum. A pesquisa foi realizada na Associação dos Produtores e Produtoras Rurais da Agricultura Familiar do Município de Tomé-Açu (APRAFAMTA), localizada na comunidade de Santa Luzia, Estado do Pará/Brasil. O percurso metodológico consistiu na utilização de uma abordagem qualitativa, com base de natureza exploratória e pesquisa bibliográfica, além das visitas técnicas às instalações de cultivo agrícola e no setor da agroindústria. Para isto, foram utilizadas as ferramentas metodológicas do Diagnóstico Rural Participativo (DRP), bem como, as observações in loco, entrevistas e caminhadas transversais. Na comunidade, foram encontrados resíduos das principais atividades: açaí, acerola, banana, cacau, cupuaçu, goiaba, manga, maracujá e pupunha. Além destas, algumas famílias apresentam o cultivo de arroz, feijão e mandioca, com perspectivas de uso na nutrição de tambaquis. Portanto, considerando a redução de custos resultante do uso de alimentos alternativos para a espécie, sugere-se então a utilização desses resíduos, no sentido de minimizar os entraves pelo preço das rações comerciais dentro da cadeia produtiva, bem como, reduzir os impactos advindos do lançamento inadequado no meio ambiente.

    Fev. - v. 11, No. 2, p. 103-206 (2017)
  • A biodiversidade de abelhas no mundo é muito grande. São conhecidas cerca de 20.000 espécies. As abelhas são os principais polinizadores e são cruciais para muitas culturas agrícolas, além de contribuir para a conservação da biodiversidade vegetal. Muitas plantas de importância econômica dependem desses insetos polinizadores, que contribuem para aumento da produção de frutos e sementes. A criação de abelhas tem se destacado como uma das poucas atividades zootécnicas que causa baixo impacto ambiental e ao mesmo tempo proporciona um rápido retorno do capital investido. Altas taxas de mortalidade e o desaparecimento das abelhas deixam em risco a segurança alimentar nacional e internacional. Vários fatores podem contribuir para altos índices de mortalidade, dentre eles a morte da rainha, falta de reserva de alimentos, condições pobres de forrageamento em consequência da perda de habitat, exposição a pesticidas e doenças causadas por fungos, bactérias e parasitos. Entre as principais doenças que acometem as abelhas podemos destacar a Varroose, Loque Americana, Nosemosi e Desordem do Colapso das Colônias. Discutida a importância das abelhas, medidas profiláticas de controle e preservação devem ser tomadas a fim de garantir manutenção e sobrevivência das abelhas

    Jan. - v. 11, No. 1, p. 1-102 (2017)
  • A pecuária em geral, apesar da importância econômica, vem sendo apontada como um dos principais causadores de prejuízos ambientais (desmatamentos e queimadas) aos biomas do Brasil. Neste cenário, a sociedade e entidades preservacionistas têm exigido do governo alternativas de produção pecuária menos danosa ecologicamente, a exemplo dos sistemas silvipastoris, que consistem na combinação de árvores madeireiras ou frutíferas com animais e apresentam grande potencial de benefícios econômicos e ambientais para os produtores e para a sociedade. A implantação dos sistemas silvipastoris poderá representar uma excelente oportunidade de mercado, uma vez que torna a agropecuária uma atividade intensiva e sustentável nos aspectos produtivos, biológicos, econômicos, sociais e ecológicos; com rentabilidade, pela comercialização de produtos e derivados; agregação de valor à propriedade, além do paisagismo, que permite o ecoturismo. Estes sistemas cumprem algumas funções da floresta natural, pois possuem vegetação permanente com raízes profundas e uma densa cobertura vegetal. Representam também uma alternativa real ao tipo de pecuária que prevalece no Brasil, gerando serviços ambientais, como o sequestro de carbono, além de melhorar a qualidade de vida dos produtores e de suas famílias que dependem da exploração pecuária para o seu sustento. Neste trabalho são revisados os aspectos relacionados com a formação e utilização de sistemas silvipastoris, com considerações sobre a espécie arbórea a ser utilizada, os danos dos animais às árvores, o efeito do sombreamento das árvores sobre pastagens e dos animais, além dos indicativos de sustentabilidade e rentabilidade a curto e longo prazo desses sistemas, além de ponderações sobre o sequestro de carbono. O êxito dos sistemas silvipastoris irá depender do equilíbrio entre seus principais componentes, o solo, as árvores, a pastagem e os animais, associados a técnicas agropecuárias e florestais, e de gestão ambiental. 

    Mar. 2 - v. 8, No. 06, p. 0587-0696 (2014)
  • O presente trabalho teve como objetivo avaliar diferentes tipos de adubação orgânica no desenvolvimento e produtividade da cultivar de feijão colibri no Município de Andradina-SP. O trabalho foi conduzido na área experimental da ETEC “Sebastiana Augusta de Moraes”, situada no Município de Andradina, no ano de 2012. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados com quatro repetições, utilizando-se uma cultivar de feijão (colibri) e seis tratamentos (testemunha, esterco bovino, esterco suíno, esterco de galinha, torta de filtro e adubo orgânico com silício). Conclui-se que a cultivar Colibri apresentou produtividade superior com a aplicação de fertilizante orgânico obtido a partir de resíduos de frigorífico e a combinação com silício.

    Fev. 2 - v. 8, No. 04, p. 0340-0443 (2014)

Idioma

Conteúdo da revista

Edicões