Resultado da pesquisa

  • O objetivo desse estudo foi realizar uma investigação epidemiológica da ocorrência de Brucella ovis e Brucella abortus nos rebanhos ovinos de municípios pertencentes à microrregião de Teresina, Piauí, Brasil. Foram analisadas amostras de 521 animais. A colheita de sangue foi realizada por venopunção e os tubos contendo as amostras foram encaminhados ao Laboratório de Fisiopatologia da Reprodução dos Animais Domésticos da Universidade Federal do Piauí para posterior análise. A pesquisa de anticorpos anti-Brucella ovis e anti- Brucella abortus foi realizada por meio das técnicas de Imunodifusão em Gel de Agar (IDGA) e Antígeno Acidificado Tamponado (AAT) respectivamente. Aos proprietários dos rebanhos foi aplicado um questionário contendo questões sobre os aspectos gerais da propriedade, do rebanho, manejo reprodutivo e sanitário dos animais. Não foram encontrados animais soropositivos para Brucella abortus. 53,6% das propriedades investigadas apresentaram pelo menos um caso de ovino soropositivo para Brucella ovis pelo teste de IDGA. 4,6% das amostras foram positivas para anticorpos anti- Brucela ovis. Das amostras positivas, 8,67% eram fêmeas e 1,02% machos. 13,6% das amostras positivas foram de animais com idade superior a 36 meses. O principal tipo de sistema de criação foi o extensivo. Em 28,6% das propriedades foi relatada a ocorrência de abortos. 7,1% das propriedades não realizavam nenhum manejo sanitário e somente 39,2% das propriedades recebiam algum tipo de assistência técnica. Com base nos achados deste estudo pode se concluir que a microrregião de Teresina está exposta a contaminação por Brucella ovis e o manejo sanitário e reprodutivo nas propriedades é deficiente, assim como a assistência técnica é pouco requisitada pelos produtores, prejudicando o controle e prevenção da brucelose ovina.

    Maio - v. 11, No. 05, p. 424-537 (2017)
  • A fauna é um conjunto de espécies de animais de um determinado país ou região, tanto selvagens como domesticados. De maneira geral a fauna é considerada como uma verdadeira riqueza para a humanidade, por seu notável valor ecológico, científico, econômico e cultural. Lamentavelmente, uma ampla parcela da sociedade não reconhece de forma merecida, a magnitude de seus valores. Nesse sentido, este trabalho buscou analisar o manejo de fauna apreendida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis - IBAMA, identificar os principais grupos de animais apreendidos e o destino dos animais apreendidos e reabilitados, no município de Imperatriz, região Sudoeste do Estado do Maranhão, Brasil, no período de 2009 a 2011. Foram notificados neste período 1257 animais onde no ano de 2009 foram registradas entradas de 357 animais, em 2010, 401 animais e em 2011, 499 animais deram entrada no IBAMA. Do total de 1257 animais, 498 foram da Classe Aves, 328 da Classe Mammalia e 431 da Classe Reptilia. Das seis Ordens de Répteis apreendidos, a de maior destaque em relação à quantidade de espécimes apreendidas foi a Ordem Squamata com 55,5% (234 indivíduos). Conclui-se que a maior parte da fauna apreendida foi da Classe Aves, entre elas a Ordem Psittaciformes que foi a que mais se destacou em relação ao número de apreensões. Outro fator em relação ao tráfico ou a domesticação de animais silvestres é a desinformação da população, levando em consideração a cultura do animal silvestre como animal de estimação.

    Novembro - v. 11, No. 11, p. 1074-1187 (2017)
  • Neste estudo foi avaliada a atividade leiteira de 90,6% dos produtores de leite da agricultura familiar do município de Parnaíba, Piauí. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas realizadas nas propriedades, utilizando-se questionários. A maioria dos proprietários não concluiu o ensino fundamental (61,9%) e está na atividade leiteira há mais de 10 anos (81,2%). A ordenha é predominantemente manual (81,6%) e com o bezerro ao pé (91,8%). A caneca telada para manejo higiênico da ordenha é utilizada por apenas 16,6% dos produtores e 37,6% do leite é vendido de maneira informal. A cura do umbigo com imersão de iodo é conduzida em 50% das propriedades e a vacinação contra brucelose em 60,4% delas. Apesar da proibição, em 66,7% das propriedades são utilizadas avermectinas em vacas em lactação, que também é o medicamento mais utilizado para controle de carrapatos. O sistema de produção adotado baseia-se na oferta de forragem no cocho e administração de ração durante todo o ano, o que torna elevado o custo de produção. O reduzido nível de informações básicas sobre o manejo sanitário preventivo do rebanho, predispõe ao surgimento e disseminação de enfermidades, contribuindo para elevação do custo de produção, além de gerar risco para saúde humana.

    Fev. 3 - v. 6, No. 06, p. Art. 1295-1300 (2012)
  • Objetivou-se com esta revisão bibliográfica, descrever sobre os aspectos relacionados à qualidade da carne bovina. Em geral, uma série de fatores como manejo na criação, no transporte, no manejo pré-abate no frigorífico, está diretamente relacionado com a qualidade da carne. O manejo pré-abate de bovinos é amplamente estudado e contempla resultados concretos na literatura científica que o mesmo influencia significativamente a qualidade da carne, bem como o aproveitamento da carcaça. Normalmente as perdas estão relacionadas às contusões, porém, há outra modalidade de perda que é ocasionada pelo estresse vivenciado por bovinos durante o manejo, na propriedade ou em abatedouros mal planejados, que eleva o pH da carne e diminui a sua vida útil. Um bom manejo durante todo o sistema de criação se reflete na qualidade da carne. Ao se agregar qualidade, mesmo que por meio de características pouco identificáveis, promove-se a diferenciação do produto. Assim, como os prejuízos ocasionados pelo manejo inadequado, os ganhos da diferenciação, por meio de práticas de bem-estar animal, poderão ser compartilhados por todos os agentes da cadeia produtiva.

    Out. - v. 10, No. 10, p. 721-794 (2016)
  • A disponibilidade de rações comerciais para aves ornamentais ainda é muito pequena quando comparada ao consumo potencial. As rações comerciais devem, além de fornecer os princípios nutritivos em quantidades adequadas para atender às necessidades das aves, incluírem uma série de outros aspectos nutricionais como qualidade da matéria prima e palatabilidade. Devido a pouca disponibilidade de alimentos comerciais específicos para psitacídeos, é prática corrente em criadouros e em zoológicos, a oferta de rações não específicas, como rações para frangos de corte ou rações para cães, além de uma mistura de diversas sementes, como alpiste, amendoim e girassol, que é oferecida à vontade. Devido à necessidade de maiores informações acerca da alimentação de psitacídeos em cativeiro, essa revisão de literatura tem o objetivo de reunir dados de trabalhos técnicos e científicos sobre a nutrição dessas aves. A alimentação adequada de animais em cativeiro assegura o desenvolvimento e a manutenção saudável desses animais, além de prevenir o surgimento de enfermidades primárias e oportunistas. Por isso, estudos sobre opções alimentares ideais a psitacídeos em cativeiro devem ser realizados com o objetivo de proporcionar uma melhor qualidade de vida e maior longevidade a esses animais.

    Nov. 3 - v. 4, No. 38, p. Art. 968-973 (2010)
  • A transmissão dos lentivírus de pequenos ruminantes (LVPR) pode ocorrer, diretamente, pela ingestão de colostro e leite contaminados ou através do contato intímo entre os animais, indiretamente pelo contato com fômites contaminados. Dentre as principais medidas de manejo empregadas no controle desta enfermidade estão a separação dos cabritos das mães imediatamente após o nascimento, e alimentação com colostro artificial ou colostro de cabra tratado termicamente. Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de avaliar se essas medidas de manejo foram eficientes para evitar a transmissão de LVPR de cabras soropositivas às suas crias, obtidas por parto induzido e acompanhado. Para este fim, foram utilizados 44 caprinos, das raças Anglo Nubiana e Parda Alpina. Os soros foram testados pela imunodifusão em gel de agar (IDGA) e pelo western blot (WB) utilizando antígeno CAEV. Durante o acompanhamento dos animais, por um período de até 14 ou 18 meses, não se observou alterações clínicas compatíveis com infecção por LVPR, porém os resultados da IDGA e/ou do WB revelaram que 12 animais (27,27%), apresentavam anticorpos contra LVPR. Com base nestes resultados conclui-se que as medidas de manejo empregadas não foram suficientes para evitar a infecção pelos LVPR.

    Ago. 4 - v. 4, No. 28, p. Art. 899-904 (2010)
  • A produção animal sustentável tem sido o foco de pesquisa em todo mundo, frente às mudanças climáticas globais. A produção animal está baseada principalmente em pastagens. As pastagens ocupam dois terços da área agricultável no mundo. A baixa fertilidade do solo e o manejo incorreto são apontados como causas principais da degradação das pastagens, isto provoca a diminuição no seqüestro de carbono que representa uma compensação às emissões de metano e óxido nitroso. Este trabalho apresenta dados sobre altura pré e pós-pastejo das principais gramíneas forrageiras tropicais, algumas técnicas tais como dieta alimentar, melhoramento genético, uso de microorganismos metanotróficos para mitigar a emissão de metano. A prática da integração lavoura-pecuária e o uso de leguminosas figuram dentre outras tecnologias como promissoras para reduzir a curva de emissão de carbono.

    Jun. 4 - v. 4, No. 24, p. Art. 872-878 (2010)
  • A crescente preocupação com o desenvolvimento de uma agricultura e pecuária sustentável, respeitando ou tentando diminuir os efeitos das emissões de gases de efeito estufa (GEE) tem gerado a busca por tecnologias aplicadas no sistema produtivo, seja de grãos ou de carne. No caso do solo,  estes gases vem do preparo da terra, que propicia a redução da matéria orgânica do solo pelo rompimento dos agregados e aumento da oxidação do carbono orgânico em CO2. A dinâmica do N no solo que é influenciado pelo uso de plantas fixadoras de nitrogênio e das adições de adubo nitrogenado mineral e o metano, que é oxidado a CO2 pela microbiota em condições anaeróbias. Para medir estas constantes, descrevemos nesta revisão os diferentes métodos utilizados para quantificação de carbono no solo, como ferramentas imprescindíveis ao monitoramento das condições do solo bem como a adoção de um manejo sustentável. 

    Maio 3 - v. 4, No. 19, p. Art. 837-842 (2010)
  • O leitão logo após o nascimento necessita ingerir colostro, devido a não transferência de imunoglobulinas (anticorpos) via placenta. Ele deve mamar o colostro o mais rápido possível, pois a absorção de imunoglobulinas é limitada as primeiras 24- 36 horas pós- parto, e ao fato de nascerem com apenas 2% de gordura corporal, ou seja, suas reservas energéticas duram apenas algumas horas. O presente trabalho visa à analise da concentração de imunoglobulinas séricas e o peso ao desmame dos leitões após a uniformização da ingestão de colostro. Para isso foram utilizadas 33 fêmeas suínas divididas em grupo controle e grupo tratamento, cada grupo foi subdividido em 3 ordens de parição, primeiro parto, segundo à quarto parto e maior ou igual a quinto parto. Após nascerem os animais do grupo tratamento foram divididos em 2 grupos, que foram revezados a cada 40 minutos a mamada, até 6 horas após o término do parto.  Foi realizada coleta de sangue 6 horas após o término do parto em todos os leitões, para mensuração dos níveis de imunoglobulinas e feita a pesagem ao desmame (21 dias). Os dados da concentração de imunoglobulinas séricas e o peso médio ao desmame foram submetidos a análise de variância pelo teste de Tukey. Concluiu-se que os níveis de imunoglobulinas e o peso ao desmame dos leitões não sofreram alterações quando foi realizado o manejo de mamada parcelada, mas observou-se uma diferença da média de peso dos leitões ao desmame das matrizes primíparas em relação as outras matrizes, o que indica uma influencia materna importante na definição do peso ao desmame.

    Mar. 3 - v. 4, No. 11, p. Art. 780-787 (2010)
  • O Nordeste brasileiro é a região em que a caprinocultura mais se desenvolveu, servindo como uma das atividades promissoras para se explorar, devido à alta rusticidade emitida pelos animais existentes, que são selecionados pelas próprias condições climáticas e de vegetação, porém o nível tecnológico existente e as parasitoses servem de barreira que dificultam essas criações. Assim, foi realizado um estudo epidemiológico em 12 propriedades do município de Afonso Bezerra (5º29’52’’S e 36º30’21’’W), estado do Rio Grande do Norte (Brasil), localizado na microrregião de Angicos, em caprinos, sem padrão racial definido, através da aplicação de questionários, com a análise dos dados realizada pela freqüência simples direta. Quanto aos aspectos sanitários, foi verificado que a vermifugação é praticada por 100% dos criadores, onde 33,3% fazem a aplicação cinco vezes ou mais por ano, 25% quatro, e 41,7% duas. Em relação ao parasitológico de fezes, apenas 8,3% dos criadores realizam o exame rotineiramente, com a ivermectina sendo o princípio ativo utilizado em 75% das propriedades. O sistema de criação predominante no período crítico é o semi-intensivo (100%), tendo como objetivo a exploração de leite. No presente trabalho pode-se avaliar a situação sanitária e as características zootécnicas de rebanhos caprinos em propriedades na região de Afonso Bezerra. Só assim concluímos que o manejo adotado é o grande fator agravante que proporciona uma queda na produtividade e, conseqüentemente, falha no retorno financeiro ao criador.

    Mar. 1 - v. 4, No. 09, p. Art. 766-772 (2010)
  • O objetivo do trabalho foi verificar a correlação existente entre IDC e DC em fêmeas suínas de granja comercial. As amostras foram coletadas em uma granja de ciclo completo no município de Brasilândia no Mato Grosso do Sul. A detecção de cio foi feita por meio de rufião, duas vezes ao dia, com intervalo de 7 horas entre as observações. Para a análise foram utilizadas 183 fêmeas com OP de 1 a 9 e IDC entre 24 e 168 horas. O método estatístico utilizado foi o Coeficiente de Pearson ao nível de significância de 5%. Apesar de baixa (Pearson = -0,293) foi significativa (p≤0,05) a correlação negativa entre IDC e DC, sendo então fatores a serem levados em consideração para a estruturação do manejo reprodutivo em granjas comerciais. 

    Fev. 4 - v. 4, No. 08, p. Art. 759-765 (2010)
  • Os modelos matemáticos para a predição do crescimento das pastagens apresentam potencial de uso para responder questões científicas, agronômicas e de planejamento, auxiliando no entendimento sobre as interações genéticas, fisiológicas e do ambiente, como também nas decisões de práticas de manejo e na previsão de cenários. Existem vários métodos que permitem realizar o cálculo do rendimento potencial, sendo necessário correlacionar aqueles que melhor se ajustam às condições reais de campo, em função dos diversos fatores bióticos e abióticos que interferem no crescimento e desenvolvimento das plantas e, por conseguinte, no rendimento potencial. Dentre os metódos avaliados para a estimativa do rendimento de forragem de Axonopus aureus, durante o período chuvoso, o que melhor se ajustou às condições de campo foi o proposto por Doorenbos e Kassam (1994), enquanto que o de Sinclair (1993) proporcionou estimativas de produtividade passíveis de obtenção sob condições ambientais e práticas de manejo extremamente favoráveis. O método de Loomis e Williams (1963) estimou uma produtividade muito elevada, mostrando-se inadequado para a previsão do rendimento potencial da gramínea sob condições reais do ambiente de produção. A acurácia dos modelos em predizer o rendimento potencial foi diretamente proporcional a utilização de parâmetros que simulem de forma fidedigna a natureza abiótica e fisiológica dos fenômenos envolvidos no processo de acúmulo de biomassa.  

    Jun. 4 - v. 5, No. 23, p. Art. 1143-1149 (2011)
  • Os desafios reprodutivos incluem uma multiplicidade de fatores, variando da fertilidade dos gametas, mortalidade pós-natal até a infertilidade da cria. A especialidade do conhecimento sobre os fenômenos reprodutivos iniciou-se juntamente com o processo de domesticação das espécies, em especial os bovinos. A importância dos fenômenos reprodutivos teve como conseqüência a origem de processos e métodos que passaram a ser utilizados no cotidiano. A baixa eficiência reprodutiva é um reflexo de distúrbios que afetam negativamente a função fisiológica das fêmeas e dos machos bovinos e também financeiramente para o produtor. Assim, para ampliar os conhecimentos na área, foram destacados alguns fatores importantes que influenciam no manejo reprodutivo, como: ciclo estral, fertilização in vitro, transferência de embriões, inseminação artificial, influência do clima na reprodução e manejo da propriedade.

    Mar. 2 - v. 5, No. 09, p. Art. 1050-1057 (2011)
  • Os modelos matemáticos para a predição do crescimento das pastagens apresentam potencial de uso para responder questões em científicas, agronômicas e de planejamento, auxiliando no entendimento sobre as interações genéticas, fisiológicas e do ambiente, como também nas decisões de práticas de manejo e na previsão de cenários. Existem vários métodos que permitem realizar o cálculo do rendimento potencial, sendo necessário correlacionar aqueles que melhor se ajustam as condições reais de campo, em função dos diversos fatores bióticos e abióticos que interferem no crescimento e desenvolvimento das plantas e, por conseguinte, no rendimento potencial. Dentre os metódos avaliados para a estimativa do rendimento de forragem do azevém anual (Lolium multiflorum Lam.), o que melhor se ajustou às condições de campo foi o proposto por Doorenbos e Kassam (1994), enquanto que o de Sinclair (1993) proporcionou estimativas do rendimento potencial da gramínea, passíveis de obtenção sob condições ambientais e práticas de manejo extremamente favoráveis. O método de Loomis e Williams (1963) estimou uma produtividade muito elevada, não havendo boa correlação com as condições reais de potencial de produção do azevém. A acurácia dos modelos em predizer o rendimento potencial foi diretamente proporcional a utilização de parâmetros que predigam de forma fidedigna a natureza abiótica e fisiológica dos fenômenos envolvidos no processo de acúmulo de biomassa.  

    Mar. 2 - v. 5, No. 09, p. Art. 1050-1057 (2011)
  • O controle de parasitas gastrintestinais na ovinocultura assim como em outros sistemas de criação representa quedas significativas na produtividade quando não é feito de forma adequada. Devido à crescente resistência dos parasitas aos anti-helmínticos comerciais alternativas como a utilização de medicamentos homeopáticos tem se destacado nos sistemas de produção. Este estudo teve como objetivo testar a eficácia do medicamento homeopático, VERM 100 â, no controle dos parasitas gastrintestinais de 50 ovinos, em uma fazenda no município de Prata, Minas Gerais. Os dados foram obtidos através da contagem mensal de ovos por gramas de fezes (OPG), de animais distribuídos em dois grupos, sendo um grupo de animais controle e o outro de animais em tratamento. Os resultados foram interpretados estatisticamente por meio de análise de variância (teste F) de um e 5% de probabilidade e de regressão linear. As médias dos fatores qualitativos foram comparadas pelo teste de Tukey em nível de um e 5% de probabilidade. Não houve diferença estatisticamente significativa (p>0,05) entre as médias de OPG dos dois grupos, tratado e controle. Contudo, o medicamento VERM 100®, do laboratório Real H, não reduziu onúmero de ovos de nematódeosgastrintestinais, porém os ovinos nãodesenvolveram sintomas da parasitose.

    Mar. 1 - v. 5, No. 08, p. Art. 1043-1049 (2011)
  • O conhecimento das características morfofisiológicas das gramíneas é de suma importância para que as estratégias de manejo sejam aplicadas de forma que venha a favorecer o manejo do pasto, haja vista que em mais de 90% do rebanho bovino brasileiro é criado exclusivamente nos mesmo. Analisando as situações das nossas áreas de pastagens podemos concluir que mais de 50% estão em algum processo de degradação, isso se dá por falta de informação de como manejar corretamente nossos pastos e não buscar uma gramínea que venha solucionar os problemas. Sendo assim esta revisão abordara os mecanismos de crescimento da planta para que se possa ter um entendimento maior sobre as mesmas.

    Ago. 1 - v. 8, No. 15, p. 1822-1939 (2014)
  • Avaliou-se o efeito de diferentes idades de rebrotação sobre a produção e o valor nutritivo do capim-Tanzânia nas condições ecológicas dos tabuleiros costeiros do Piauí. O delineamento experimental utilizado foi blocos ao acaso, com cinco repetições, sendo os tratamentos constituídos por cinco idades de rebrotação (7, 14, 21, 28 e 35 dias), perfazendo um total de vinte e cinco parcelas ou unidades experimentais de 6 m2 cada uma. As avaliações compreenderam dois períodos experimentais, sendo o primeiro de 02/09/2008 a 16/12/2008 e o segundo de 01/09/2009 a 15/12/2009. Nos dois períodos a produção de matéria seca e a composição bromatológica foram avaliadas após três cortes de uniformização, a 10 cm do solo, a cada 35 dias, nas cinco idades de rebrotação. A área experimental recebeu, parceladamente, a adubação de 340 kg ha-1 de N e 252 kg ha-1 de K2O no primeiro ano e 420 kg ha-1 de N e 336 kg ha-1 de K2O no segundo ano, além de 70 kg ha-1 de P2O5 na fundação. As irrigações foram realizadas através de um sistema de aspersão convencional fixo, de baixa pressão e vazão. A produtividade de matéria seca aumentou linearmente com a idade de rebrotação atingindo o valor de 5,7 t ha-1 aos 35 dias. O teor de matéria seca (TMS) aumentou linearmente com a idade de rebrotação, variando de 15,64 % a 20,14 % dos 7 aos 35 dias. O teor de proteína bruta (PB) apresentou comportamento inverso, reduzindo-se linearmente de 17,0 a 7,8 % dos 07 aos 35 dias. O teor de fibra em detergente neutro (FDN) também apresentou resposta linear, atingindo o limite crítico inferior a 60 % de 24 a 28 dias de rebrota e o teor de fibra em detergente ácido (FDA), através de um comportamento quadrático estimou valores próximos a 35 % até a idade de 28 dias. Considerando, em conjunto, os limites críticos para valores de PB, FDN e FDA, bem como um valor adequado para TMS, recomenda-se para o capim-Tanzânia, nas condições ecológicas dos tabuleiros costeiros do Piauí, um período de descanso entre 21 e 28 dias.

    Abr. 2 - v. 8, No. 08, p. 0830-0974 (2014)
  • As instalações estão fundamentadas na extrema capacidade que elas têm em buscar a otimização da relação homem/animal/ambiente, dentro de um processo de produção, isto é, elas têm como funcionalidade, facilitar e reduzir o uso da mão de obra para as tarefas diárias, favorecem o manuseio do rebanho e o controle de doenças, protegem e dão segurança aos animais, dividem pastagens, armazenam e reduzem o desperdício de alimentos. Modificações ambientais devem ser planejadas de modo a proporcionarem as melhores condições possíveis de conforto térmico aos animais. Objetivou-se a discutir as principais características das instalações de ovinos e soluções para tal característica, otimizando e potencializando ao máximo o desempenho dos animais de produção.

    Mar. 2 - v. 8, No. 06, p. 0587-0696 (2014)
  • No intuito de contribuir para a implantação e bom desenvolvimento da piscicultura, o presente trabalho teve como objetivo mostrar que, sua implantação deve ser bem planejada e precedida de estudos e pesquisas que indiquem, com segurança, os melhores sistemas de produção a serem utilizados, o tipo de espécie a se escolher e quais os principais manejos dentro de uma piscicultura, através de algumas práticas de manejo diário, que às vezes passam despercebidas. Mostrando que adoção de boas práticas de manejo e de um programa de gestão de qualidade é um caminho para o aumento da produtividade e lucratividade.

    Mar. 1 - v. 8, No. 05, p. 0444-0586 (2014)
  • Set. 4 - v. 6, No. 31, p. Art. 1450-1454 (2012)

Idioma

Conteúdo da revista

Edicões