Resultado da pesquisa

  • Considerando que os pequenos produtores do município de Carlinda (MT) têm como principal atividade econômica a produção de leite e, considerando que a mastite bovina se mostra como uma das causas de queda na produção do leite e desvalorização do rebanho, o objetivo deste trabalho foi o de identificar a incidência, a prevalência e as causas da ocorrência da mastite bovina na cidade de Carlinda, região norte mato-grossense. O trabalho foi realizado em 8 propriedades sendo 4 com ordenha mecânica e 4 com ordenha manual. Usou-se o CMT (Califórnia Mastitis Test). A amostra coletada foi misturada com o reagente e homogeneizada e leitura após 10 segundos. O resultado foi classificado como negativo (0), positivo que variam de traços (leve formação de gel) a fracamente positivo (+), reação positiva (++) e reação fortemente positiva (+++). Observou-se que 87,5% do rebanho de gado leiteiro do setor dessa comunidade apresentam resultado positivo para a prevalência de mastite, sendo em 100% das propriedades de ordenha manual e 75% das com ordenha mecânica. Das vacas ordenhadas manualmente, 37,5% eram positivas no teste CMT e 62,5% negativas. Das ordenhadas mecanicamente, 30% foram positivas e 70% negativas. Das propriedades estudadas, em 62,5% delas foi considerada de higiene boa e 37,5% ruim. É importante relatar que uso de pré e pós ”dipping” não foi observado em nenhuma propriedade (alguns nem conhecem os procedimentos). Diante dos resultados pode se afirmar que a mastite está presente na maioria dos rebanhos leiteiros do município de Carlinda (MT) e os tipos de ordenha não apresentaram interferência na prevalência da mastite subclínica no rebanho.

    Agosto - v. 11, No. 08, p. 744-839 (2017)

Idioma

Conteúdo da revista

Edicões