Resultado da pesquisa

  • Os linfomas (linfomas ou linfossarcomas) são um grande grupo de neoplasias que têm em comum a sua origem, as células linforeticulares, e surgirem devido a uma proliferação clonal descontrolada deste tipo de células. Nos canídeos, o linfoma representa aproximadamente 18% de todas as neoplasias malignas e 80% dos tumores hematopoiéticos. O diagnóstico de linfoma é realizado através de punção aspirativa por agulha fina para avaliação citológica do respectivo linfonodo, massa ou órgão afetado e deve incluir exame físico completo, execução de um perfil hematológico e bioquímico, urianálise, radiografia abdominal e/ou ultrassonografia e radiografia torácica. Depois do diagnóstico estabelecido, deve ser determinado o estadiamento do linfoma. A quimioterapia sistêmica continua a ser o tratamento de eleição para o linfoma canino e a combinação de vários protocolos tem uma maior eficácia comparativamente ao uso de apenas um quimioterápico. O objetivo deste trabalho foi apresentar o relato de caso de um cão de quatro anos de idade com diagnóstico histológico de Linfossarcoma e o protocolo de quimioterápicos.

    Março - v. 11, No. 3, p. 207-312 (2017)
  • A Leucose Enzoótica dos Bovinos (LEB) é uma doença causada por um retrovírus, com casos notificados no mundo todo e que se alastra progressivamente pelos rebanhos determinando grandes prejuízos à bovinocultura brasileira. O objetivo do presente trabalho foi determinar a soroprevalência da LEB nos bovinos abatidos no matadouro frigorífico do município de Anchieta, estado do Espírito Santo. Para isso foram coletadas 933 amostras séricas, colhidas na linha de abate do frigorífico durante o mês de novembro de 2013, foram examinados pelo Teste de Imunodifusão em Ágar Gel (IDGA) para a detecção dos anticorpos específicos contra o Vírus da Leucose Bovina (VLB). O teste foi realizado seguindo instruções do fabricante Tecpar ®, onde se identificou uma prevalência de 21,86%, sendo 204 das amostras coletadas soropositivas para a LEB. A prevalência encontrada no presente trabalho é menor que a de 39,8% definida por Birgel Júnior et al., (2006) como média da região sudeste. Porém, a prevalência encontrada é bem expressiva, mostrando que a LEB já se encontra difundida no rebanho bovino de corte do estado, e que tem totais condições de trazer grandes prejuízos à bovinocultura do Estado.

    Abr. - v. 9, No. 04, p. 158 - 194 (2015)

Idioma

Conteúdo da revista

Edicões