Resultado da pesquisa

  • O presente artigo tem como propósito evidenciar a geração de riquezas da pecuária leiteira e sua respectiva distribuição no município de Fazenda Nova/GO. Com o passar do tempo à atividade pecuarista se intensificou e atualmente é uma das principais atividades exercidas no país. Foram necessárias novas formas de adaptação para atender a demanda na produção, intensificando meios e moldes na criação do gado bovino voltado para o leite. Na posição de segundo maior rebanho mundial, o Brasil tem alcançado patamares relevantes na criação de bovinos, sendo o quinto país com a maior produção de leite do mundo, merecendo destaques para as regiões sudeste e centro oeste que juntos somam mais de 50% da produção nacional. Nota-se que muitas pessoas vêm ficando incomodadas no que se refere ao meio ambiente e mais, além disso, tem cobrado por parte das empresas uma resposta das ações praticadas por estas, dessa forma a Contabilidade Ambiental trouxe o Balanço Social para que estas mostrem seu empenho através de demonstrações feitas pelos indicadores que evidencia o quanto elas investem no meio ambiente e como as atividades geradas tem beneficiado o meio no qual a empresa está inserida. Através da Demonstração do Valor Adicionado pode ser visto em valores, a riqueza que esta sendo deixada para a sociedade em geral. Mediante resultados obtidos o rebanho da cidade se encontra em um nível inferior ao se comparar com o número de 910 propriedades registradas até o primeiro semestre de 2016. Por meio de uma pesquisa elaborada em dois laticínios o que se nota é que a arrecadação efetuada é muito pequena deixando pouco recurso aos produtores de leite da região, deste modo percebe-se que há omissão por parte das empresas em efetuar os registros contábeis devidamente corretos.

  • Objetivou-se analisar a viabilidade do transferidor de leite adaptado à tubulação de vácuo da ordenha, apresentar sua composição, seu funcionamento e indicadores nos aspectos de mão-de-obra e qualidade do leite. A pesquisa foi realizada em uma propriedade rural, no munício de Piranguinho, MG, onde se produz leite com características de agricultura familiar, durante o período de agosto de 2015 até junho de 2016. Os dados foram colhidos através de visitas realizadas na propriedade onde foram feitas entrevistas e observações sobre o uso do equipamento. Foram utilizados resultados de análises de leite, em um período com e sem o uso do transferidor, visando investigar possíveis alterações de qualidade do leite. Dentre os resultados encontrados, destaca-se a confecção do transferidor do leite adaptado ao vácuo da ordenha, com peças de baixo custo. Foi constatado, também, sua funcionalidade no transporte de leite, da sala de ordenha até o tanque de resfriamento, em substituição ao carregamento manual em latões. Não houve alteração significativa da qualidade do leite na contagem bacteriana total (CBT), quando se comparado períodos com ou sem o uso do transferidor de leite.

    Agosto - v. 11, No. 8, p. 744-839 (2017)
  • Considerando que os pequenos produtores do município de Carlinda (MT) têm como principal atividade econômica a produção de leite e, considerando que a mastite bovina se mostra como uma das causas de queda na produção do leite e desvalorização do rebanho, o objetivo deste trabalho foi o de identificar a incidência, a prevalência e as causas da ocorrência da mastite bovina na cidade de Carlinda, região norte mato-grossense. O trabalho foi realizado em 8 propriedades sendo 4 com ordenha mecânica e 4 com ordenha manual. Usou-se o CMT (Califórnia Mastitis Test). A amostra coletada foi misturada com o reagente e homogeneizada e leitura após 10 segundos. O resultado foi classificado como negativo (0), positivo que variam de traços (leve formação de gel) a fracamente positivo (+), reação positiva (++) e reação fortemente positiva (+++). Observou-se que 87,5% do rebanho de gado leiteiro do setor dessa comunidade apresentam resultado positivo para a prevalência de mastite, sendo em 100% das propriedades de ordenha manual e 75% das com ordenha mecânica. Das vacas ordenhadas manualmente, 37,5% eram positivas no teste CMT e 62,5% negativas. Das ordenhadas mecanicamente, 30% foram positivas e 70% negativas. Das propriedades estudadas, em 62,5% delas foi considerada de higiene boa e 37,5% ruim. É importante relatar que uso de pré e pós ”dipping” não foi observado em nenhuma propriedade (alguns nem conhecem os procedimentos). Diante dos resultados pode se afirmar que a mastite está presente na maioria dos rebanhos leiteiros do município de Carlinda (MT) e os tipos de ordenha não apresentaram interferência na prevalência da mastite subclínica no rebanho.

    Agosto - v. 11, No. 8, p. 744-839 (2017)
  • O trabalho teve como objetivo avaliar a perda na produção de leite diretamente influenciada pelo clima sem a utilização de qualquer recurso para aquecimento e/ou resfriamento das instalações numa propriedade leiteira. Foram utilizadas 20 vacas da raça Holandesa com peso médio de 480 kg, em diferentes estágios de lactação. Foi mensurada a produção de leite, para cada animal, e a temperatura ambiente durante a ordenha, no período de trinta dias, duas vezes ao dia, nos manejos de ordenhas realizados pela manhã e à tarde. Para tal, formaram-se três grupos de animais, sendo: GRUPO L – vacas em diferentes estágios de lactação; GRUPO PL – vacas no pico de lactação; GRUPO P – vacas em primeira lactação. Os dados da produção de leite foram submetidos à análise de variância, considerando os efeitos dos dias de observação, dos grupos de animais em cada um dos períodos (manhã e tarde) e considerando a temperatura do ar uma covariável do modelo. Estimou-se a correlação de Pearson (P<0,05) entre a temperatura do ar e a produção de leite dos animais, assim como a transferência de calor por mecanismos sensíveis e latentes das vacas em relação ao ambiente para os dois períodos analisados. Houve diferença significativa (P<0,05) para a produção de leite entre os períodos de ordenha para todos os grupos avaliados. Há uma correlação negativa e significativa (P<0,05) da temperatura do ar sobre a produção, mensurado em Kg de leite. A ineficiência da dissipação de calor devido a um aumento da temperatura do ar torna o período vespertino crítico para a ordenha dos animais. Portanto, torna-se necessário a utilização de sistemas de climatização para diminuir o impacto negativo da temperatura do ar sobre o desempenho de vacas leiteiras.

    Março - v. 11, No. 3, p. 207-312 (2017)
  • O objetivo deste estudo foi verificar os principais patógenos causadores da mastite em rebanhos de búfalas, correlacionar a presença destes patógenos com os índices de qualidade de leite e avaliar o perfil de suscetibilidade dos microrganismos encontrados aos principais antibióticos utilizados no controle da mastite, e também elucidar quais os fatores de risco presentes nas propriedades na qual há presença da mastite. Os resultados demonstraram que a mastite é a principal doença infecciosa, e que traz grandes perdas na produtividade individual, e uma das possibilidades para os índices de produção individual das búfalas serem abaixo do esperado, pode estar correlacionada com a presença desta doença nos rebanhos de bubalinos do Brasil.

    Janeiro - v. 11, No. 1, p. 1-102 (2017)
  • A produção de leite de cabra pode se tornar um importante instrumento na política de produção de alimentos e da segurança alimentar, sugerindo, portanto a elaboração de novos produtos a fim de agregar valor e aumentar sua aceitação, como por exemplo, o Kefir que é uma bebida feita de leite fermentado em temperatura ambiente. Considerando o potencial sobre o leite de cabra como um alimento, este trabalho foi desenvolvido para criar um produto fermentado (kefir) com base o leite de cabra e avaliar a sua características físico-químicas e aceitação. O leite de cabra pasteurizado recebeu a adição de kefir grãos não hidratados. Análise de pH, acidez, umidade, perguntar e densidade, foram realizados. Os testes foram realizados com sessenta pessoas que tentaram sobre a preferência e testar comprar intenção com uma escala de preferência. Quatro formulações foram testados, um com uma natural (A) e três com sabor de morango saborear com diferentes concentrações: (B, C e D) 30, 40 e 50%. A preferência entre as amostras foram analisadas com estatísticas utilizando a variância (ANOVA) ea comparação de médias foi determinada pelo teste de Tukey para comparação média um nível de 5%. Os resultados mostraram que havia uma grande aceitação desejam saborear o morango (D), mas alguns da oposição sobre o odor do leite de cabra.

    Abr. 4 - v. 6, No. 15, p. Art. 1352-1356 (2012)
  • O presente trabalho foi proposto com o objetivo verificar o efeito dos níveis de células somáticas no leite sobre o rendimento do queijo Prato. Para concretizar tal objetivo, foram selecionados animais com contagem de células somáticas 100mil células/mL; CCS >100 a 400mil células/mL; CCS >400mil células/mL e que não tinham recebido tratamento com antimicrobianos nos dias anteriores, considerou-se o período de carência da base utilizada. Com o leite obtido foram produzidos, no período de agosto de 2009 a junho de 2010, os queijos pratos. Foram fabricados cinco lotes de cada grupo. Durante o processamento foi realizado à avaliação de rendimento e rendimento ajustado. Observou-se no presente estudo que a CCS influenciou negativamente o rendimento do queijo prato.

    Abr. 4 - v. 6, No. 15, p. Art. 1352-1356 (2012)
  • Neste trabalho objetivou-se avaliar os resultados das análises da Contagem Bacteriana Total em amostras de leite cru refrigerado coletadas de tanques refrigeradores localizados em São Paulo, Paraná e Minas Gerais no período de setembro de 2006 a agosto de 2007, verificando o atendimento à Instrução Normativa Nº51, de 18 de setembro de 2002, vigente na época, no que se refere à porcentagem de amostras em desacordo à norma e às médias geométricas obtidas ao longo dos meses avaliados. O valor máximo de CBT em leite cru refrigerado admitido pela referida legislação era de até 1x106 UFC/mL. O Estado do Paraná teve como média 16% de amostras fora do padrão, Minas Gerais, 20% e São Paulo 24%. As médias geométricas variaram entre 74.000UFC/mL e 394.000 UFC/mL. Os resultados obtidos permitiram inferir que embora a porcentagem de amostras de leite cru refrigerado em desacordo com a legislação estivesse abaixo da média descrita na literatura e as médias geométricas de CBT estivessem dentro dos parâmetros exigidos na norma vigente na época das análises, os valores ainda se encontravam em níveis elevados.

    Abr. 1 - v. 6, No. 12, p. Art. 1331-1337 (2012)
  • Inúmeros trabalhos atestam os efeitos negativos das elevadas temperaturas sobre a produção de leite. Por isso diversas modificações ambientais podem ser introduzidas, visando diminuir a temperatura sobre os animais e, conseqüentemente, atenuar o estresse por calor, auxiliando, assim, no conforto de vacas leiteiras confinadas. Assim, o objetivo desta revisão foi abordar os efeitos do sombreamento e da aspersão de água sobre a produção de leite e respostas fisiológicas em vacas leiteiras. Vários métodos têm sido empregados, tais como: sombreamento natural ou artificial, ventilação, resfriamento do ar a partir da aplicação de gotículas de água, pulverização de água sobre os animais acompanhada de ventilação e condicionamento do ar. Em sistemas de produção intensiva, somado ao sombreamento, a utilização de sistemas de resfriamento evaporativo proporcional aos animais um ambiente com temperaturas mais amenas, evitando situações de estresse térmico e aumentando a produção leiteira. Já em pastagens, o fornecimento de sombra, seja natural ou artificial, torna-se necessário para vacas leiteiras com o objetivo de diminuir o excesso de calor recebido através da radiação solar direta, principalmente nas horas mais quentes do dia e em regiões próximas a linha do Equador.

    Mar. 2 - v. 6, No. 09, p. Art. 1313-1318 (2012)
  • O intervalo entre parto (IEP) é uma das características mais importantes reprodutiva do rebanho leiteiro sendo constituído pelo período seco e de lactação. Diversos de meio ambiente o influência de forma marcante como clima, manejo, controle sanitário. O período seco compreende o período de espera voluntaria e período de serviço (PS). O IEP determina uma maior produção de leite durante a vida útil da vaca enquanto intervalos longos atuam em sentido contrario. Bovino leiteiro manejado em condições adequadas de manejo alimentar e sanitário a duração deste intervalo é de 12 a 14 meses e o PS não deve ultrapassar 90 dias. O estudo teve como objetivo avaliar IEP e PS numa fazenda localizada no município de Campo Maior-PI. A pesquisa é um estudo retrospectivo realizada no período de agosto a setembro de 2010 através de dados catalogados em programa computadorizado RAISER VET de controle zootécnico dos anos de 1998 a 2009. Os resultados obtidos foram avaliados e registrados todas as datas de parições e em seguida calculados o IEP e PS. Os dados foram tabulados em programa computadorizado em planilha do Excel e analisados estatisticamente através de media aritmética e desvio padrão. A média do IEP foi de 422,05 dias com desvio padrão de 117,51 dias estando esse índice de acordo com o citado na literatura que de 12 a 14 meses. A média do PS 141,98 dias com desvio padrão de 113,31 sendo superior ao citado na literatura que afirma que esse período não deve ultrapassar 90 dias, mas, mesmo assim não ouve influencia negativa do IEP. O elevado OS pode estar associado ao manejo reprodutivo inadequado da fazenda. A fazenda apresenta IEP esperado e PS muito elevado; o manejo inadequado e o PS elevado não refletem negativamente no IEP; a mestiçagem do rebanho parece ser um dos responsáveis pelo elevado PS.

    Jun. 3 - v. 6, No. 22, p. Art. 1393-1398 (2012)
  • A busca por mudanças tecnológicas no setor agropecuário tem levado os países a montarem estratégias que proporcionem prosperidade e desenvolvimento no âmbito rural. No Brasil, padrões tecnológicos estão sendo planejados com a finalidade de colocar os produtos agropecuários em nível da qualidade mundial. A bovinocultura de leite é uma das atividades mais conhecida no âmbito da agropecuária. A adoção e viabilização da técnica de inseminação artificial (IA) exigem um número mínimo de animais em um rebanho para que haja retorno econômico adequado. O conhecimento do potencial produtivo de animais destinados à produção leiteira e dos fatores que interferem na expressão deste potencial são primordiais para que sejam delineados os objetivos finais desta exploração pecuária. É consenso entre a comunidade científica e os criadores que a técnica de IA é uma importante ferramenta para acelerar a evolução genética dos rebanhos. O estudo teve como objetivo avaliar o número de nascimentos de machos e fêmeas por monta natural (MN) e inseminação artificial (IA). A pesquisa é um estudo retrospectivo realizado através de levantamento de dados catalogados de uma fazenda localizada no município de Campo Maior-PI de 1998 a 2009. Os dados foram analisados através de média e desvio padrão. No período nasceram 121 (42,45%) machos de monta natural (MN) e 164 (57,55%) de inseminação artificial (IA); o nascimento de fêmeas por monta natural (MN) foi 126 (22,15 %) e 443 (77,85%) por inseminação artificial (IA); a média de nascimentos de machos e fêmeas por monta natural (MN) e inseminação artificial (IA) foi de 10,08; 13,66; 15 e 32,41 com desvio padrão de 11,97; 17,05; 15,29 e 13,17. O nascimento de fêmeas por inseminação artificial (IA) foi superior ao nascimento de machos nascidos por monta natural (MN) e inseminação artificial (IA). A inseminação artificial se mostrou mais eficiente nos parâmetros reprodutivos analisados o que provavelmente terá reflexos positivos na produtividade da fazenda.

    Jun. 3 - v. 6, No. 22, p. Art. 1393-1398 (2012)
  • A presente revisão de literatura tem como objetivo apresentar como a cana de açúcar é utilizada na recria de novilhas leiteiras. Algumas características relacionadas à cultura da cana de açúcar, tais como a facilidade de seu cultivo, a execução da colheita justamente na época de estiagem, possibilidade de auto armazenamento ou conservação a campo, persistência da cultura e a grande produção obtida em nossas condições tornaram-na um alimento de grande interesse dos criadores. Fêmeas em recria necessitam de um ganho de peso que garanta uma idade ao primeiro parto aos vinte e quarto meses de idade. Serão relatados os sistemas de recria de novilhas, os aspectos importantes ligados à nutrição de novilhas, limitações do uso da cana de açúcar para bovinos, composição e a produtividade da cana de açúcar. Os resultados de diferentes trabalhos de pesquisa sugerem várias formas de utilização da cana de açúcar para a obtenção de resultados satisfatórios como a cana in natura, cana com ureia, a silagem de cana, cana hidrolisada e o bagaço da cana de açúcar. Apesar da baixa digestibilidade da cana de açúcar e do menor ganho de peso das novilhas quando comparadas com outros tipos de alimentações como, por exemplo, a silagem de milho, a cana de açúcar mostrou-se ser uma alternativa viável para recria de novilhas leiteiras em propriedades pouco tecnificadas.

    Out. - v. 10, No. 10, p. 721-794 (2016)
  • Neste estudo foi avaliada a atividade leiteira de 90,6% dos produtores de leite da agricultura familiar do município de Parnaíba, Piauí. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas realizadas nas propriedades, utilizando-se questionários. A maioria dos proprietários não concluiu o ensino fundamental (61,9%) e está na atividade leiteira há mais de 10 anos (81,2%). A ordenha é predominantemente manual (81,6%) e com o bezerro ao pé (91,8%). A caneca telada para manejo higiênico da ordenha é utilizada por apenas 16,6% dos produtores e 37,6% do leite é vendido de maneira informal. A cura do umbigo com imersão de iodo é conduzida em 50% das propriedades e a vacinação contra brucelose em 60,4% delas. Apesar da proibição, em 66,7% das propriedades são utilizadas avermectinas em vacas em lactação, que também é o medicamento mais utilizado para controle de carrapatos. O sistema de produção adotado baseia-se na oferta de forragem no cocho e administração de ração durante todo o ano, o que torna elevado o custo de produção. O reduzido nível de informações básicas sobre o manejo sanitário preventivo do rebanho, predispõe ao surgimento e disseminação de enfermidades, contribuindo para elevação do custo de produção, além de gerar risco para saúde humana.

    Fev. 3 - v. 6, No. 06, p. Art. 1295-1300 (2012)
  • O Brasil apresenta destaque na produção mundial de leite, ocupando a quinta posição dentre os maiores produtores. Goiás ocupa a quarta posição no ranking dos estados produtores de leite, com perspectivas de aumento ao longo dos anos. Objetivou-se com este estudo descrever sobre os efeitos do estresse térmico na produção de vacas leiteiras. O estresse térmico influencia na produção e composição centesimal do leite, tornando fundamental o fornecimento de ambiente que proporcione o conforto térmico aos animais. As variações sazonais influenciam na qualidade e quantidade de leite produzido, sendo que animais de origem indiana (Bos Indicus) são mais tolerantes ao clima tropical, quando comparado com animais de origem européia (Bos Taurus), em virtude de sua maior capacidade de transpiração e menor taxa metabólica. Contudo fica certo, a necessidade de investimentos em instalações que possibilite ambientes com condições mínimas de temperatura e umidade relativa do ar, o que favorece o aumento produtivo e a melhoria da qualidade do leite produzido.

    Out. - v. 10, No. 10, p. 721-794 (2016)
  • Objetivou-se com o presente estudo avaliar a relação existente entre a contagem celular somática (CCS) e os teores de gordura, proteína, lactose e sólidos totais do leite cru, proveniente de 160 vacas leiteiras Holandesas de uma Granja leiteira. Foram tabulados os dados da CCS e composição centesimal referentes ao período de seis meses. A CCS foi determinada através de citometria de fluxo e a composição centesimal por meio da absorção diferencial de ondas infravermelhas. Para avaliar a influência da CCS, sobre os teores de gordura, proteína, lactose e sólidos totais, calculou-se o coeficiente de correlação linear. A concentração de proteína, lactose e sólidos totais foi inversamente correlacionada com a CCS.

    Ago. - v. 10, No. 08, p. 580-635 (2016)
  • Além da crescente demanda por leite e derivados, recentemente a população tem dado maior importância a temas como sustentabilidade e bem estar animal. Sendo assim, os produtores estão se adequando às exigências do mercado consumidor através de sistemas para produzir de forma sustentável e com qualidade de vida aos animais, além de serem eficientes economicamente. O sistema silvipastoril permite combinar atividadessilviculturais e pecuárias, e assim aumentar a eficiência produtiva. Dentre os principais benefícios deste sistema produtivo estão a conservação do solo e dos recursos hídricos, a promoção do sequestro de carbono e o aumento da biodiversidade. Além destes, os animais criados neste sistema possuem menor risco de estresse térmico, devido à sombra advinda da arborização, favorecendo o bem estar animal. Portanto, o sistema silvipastoril representa uma alternativa adequada à produção de bovinos leiteiros, uma vez que vacas em lactação necessitam de condições climáticas ideais para expressarem seu potencial genético, resultando em alto desempenho produtivo. Contudo, este estudo objetiva obter uma melhor compreensão sobre a criação de bovinos leiteiros em sistema silvipastoril e sobre a influência em seu bem estar.

    Mai. - v. 10, No. 05, p. 356-447 (2016)
  • Objetivou-se analisar o efeito de alguns índices técnicos e gerenciais na rentabilidade de 20 unidades demonstrativas (UD) participantes do programa “Balde Cheio”, no estado do Rio de Janeiro, no período de janeiro a dezembro de 2011. Realizou-se a análise de rentabilidade considerando a margem bruta, a margem líquida, o resultado (lucro ou prejuízo), a rentabilidade e a lucratividade como indicadores de eficiência econômica. Para descrever os indicadores de rentabilidade, bem como os índices técnicos e gerenciais, foi utilizada a estatística descritiva por meio da média, desvio padrão, valor mínimo e valor máximo, calculadas utilizando-se o software estatístico SPSS 18.0. Os índices técnicos e gerenciais influenciaram na lucratividade e na rentabilidade nas propriedades estudadas. Os índices zootécnicos, porcentagem de vaca em lactação, vacas no rebanho e vacas em lactação no rebanho, produtividade animal/ha/ano e quantidade de vacas em lactação/ha foram considerados bons; porém, perceberam-se que embora as margens bruta e líquida sejam positivas, os produtores a longo prazo estão se descapitalizando, pois o resultado foi negativo.

    Jun. - v. 10, No. 06, p. 448-512 (2016)
  • Objetivou-se desenvolver um sistema computacional para auxiliar os técnicos e produtores a estimarem o impacto econômico da mamite em rebanhos leiteiros, desenvolver uma ferramenta que possibilite ao técnico e ou produtor efetuar simulações envolvendo diversos índices e parâmetros zootécnicos em um sistema de produção de leite e apresentar o sistema computacional CU$TO MAMITE. Tal sistema foi desenvolvido utilizando planilha eletrônica, o Microsoft Excel. As rotinas foram desenvolvidas de forma conversacional, com acesso às diversas planilhas por meio de botões auto-explicativos. O CU$TO MAMITE é uma importante ferramenta que auxilia o técnico e o pecuarista na estimativa do impacto da mamite, fornecendo informações importantes para a tomada de decisões pelos pecuaristas; e permite ao usuário diversas simulações englobando diversos parâmetros e índices envolvidos em um sistema de produção de leite.

    Abr. - v. 10, No. 04, p. 271-355 (2016)
  • Dentre os vários problemas que acometem a produção leiteira, a mastite (do grego mastos) ou mamite (do latim mammae) bovina é considerada a doença que causa mais prejuízos, reduzindo em quantidade e qualidade o leite e os derivados lácteos. Nesta revisão abordamos os aspectos de manejo, microrganismos patogênicos, medidas de controle e qualidade do produto e detecção de resíduos de antibiótico no leite e derivados.

    Dez. 2 - v. 4, No. 41, p. Art. 986-991 (2010)
  • O objetivo do presente estudo foi comparar o desempenho zootécnico de leitões ao desmame. Foi avaliado o desempenho de leitões de duas granjas localizadas na região de Rio Verde – GO, sendo uma granja escola e uma granja tecnificada. Foram analisados cinco registros da granja escola e 233 registros de parição de uma granja tecnificada. Os leitões das granjas analisadas eram provenientes do cruzamento de reprodutores e matrizes comerciais. Os leitões tinham acesso ao escamoteador com fonte de aquecimento. A água era fornecida à vontade desde o nascimento. O arraçoamento dos leitões iniciava-se no sétimo dia de idade. Os animais foram vermifugados e vacinados contra peste suína, aftosa e paratifo. Observou-se o peso dos leitões ao desmame e o número de leitões desmamados. Os resultados foram apresentados em gráficos obtidos através do assistente de gráfico do Excel 2003. A granja escola apresentou maior peso dos leitões ao desmame, enquanto a granja tecnificada resultou em maior número de leitões desmamados, sendo necessários maiores estudos a fim de avaliar o desempenho de leitões ao desmame.

    Dez. 1 - v. 4, No. 40, p. Art. 980-985 (2010)

Idioma

Conteúdo da revista

Edicões