Resultado da pesquisa

  • Este trabalho teve como objetivo avaliar a frequência de testes positivos de ácido úrico realizados em animais geriátricos e sua relação com a causa e o diagnóstico de doenças causadas por alterações deste fator. Foram utilizados 15 cães sem sexo e raça definidas. Dentre os animais submetidos aos testes, nenhum apresentou alteração nos níveis de ácido úrico. Pode ser concluído que os testes positivos de ácido úrico têm baixa frequência quando realizados em animais geriátricos.

    Novembro - v. 11, No. 11, p. 1074-1187 (2017)

Idioma

Conteúdo da revista

Edicões