Resultado da pesquisa

  • O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho de dois grupamentos genéticos de novilhos F1 Angus*Nelore e Nelore em confinamento a pasto e sua viabilidade econômica. O experimento foi conduzido na Fazenda São Geraldo localizado no município de Bonito - MS. Foram utilizados 94 novilhos, sendo distribuídos em blocos casualizados, totalizando dois tratamentos. Tratamento 1 - 50 novilhos F1 Angus x Nelore peso médio de 459,32±14.35 Kg, Tratamento 2 - 44 novilhos Nelore com peso médio de 454,45±18.85 Kg. Analise de desempenho dos animais foi significativa para efeito (P<0,05), entre as raças de ganho de peso final, ganho de peso médio total, ganho de peso médio diário e rendimento de carcaça. Os animais F1 apresentaram maior ganho de peso médio total com 125 Kg e o Nelore com 120 Kg, representando um ganho de 5 Kg superior. O ganho de peso médio diário para o cruzamento F1 foi 1,525 Kg e o Nelore apresentou 1,277 kg, observando um desempenho de 22,3 % superior do F1 em relação ao Nelore. A análise econômica demostrou efeito para tratamento (P<0,05) para os custos operacionais (CO), receita operacional total (ROT), custo de capital (CK), margem bruta, margem liquida, resultado econômico, ponto de equilíbrio, margem liquida por kg de peso vivo. A lucratividade dos animais F1 com 14,74% e uma rentabilidade de 17,59%, enquanto os animais Nelore ficaram com 2,04% de lucratividade inferior e uma rentabilidade 14,86%. Conclui-se que o cruzamento entre animais Nelore e Angus com suplementação obteve maior desempenho de peso e rentabilidade.

    Setembro - v. 11, No. 09, p. 840-946 (2017)
  • A utilização de confinamentos para a terminação de bovinos de corte vem crescendo no Brasil, juntamente com a adoção de cruzamentos para aumentar a eficiência produtiva dos animais nesse sistema intensivo. Objetivou-se comparar o ganho em peso médio diário, o rendimento de carcaça, a conversão alimentar e a eficiência biológica de novilhos da raça Nelore e de mestiços Nelore-Rubia Gallega mantidos em confinamento. Foram utilizados 276 bovinos inteiros, sendo 140 da raça Nelore e 136 mestiços com idade variando entre 21 e 24 meses de idade. Os animais foram separados em baias coletivas de acordo com o grupo genético, permanecendo 87 dias no confinamento. As dietas fornecidas eram de alto concentrado, com exceção da dieta de adaptação. As análises estatísticas foram realizadas pelo programa estatístico SAS,e as médias do peso inicial, ganho médio diário e peso final foram comparadas pelo teste t (p<0,01). O rendimento de carcaça foi determinado em relação ao peso de corpo vazio da carcaça quente e o peso vivo de saída. A conversão alimentar foi calculada através dos Kg de MS consumidos/Kg de ganho. A eficiência biológica foi medida tendo em vista a quantidade de Kg de MS consumida/arroba de carcaça produzida.O ganho médio diário, peso final médio e rendimento de carcaça dos animais mestiços Nelore-Rúbia Gallega foram superiores em relação aos animais da raça Nelore (p<0,01). Quanto a conversão alimentar os mestiços consumiram 1,39 Kg de MS a menos para cada Kg de ganho em peso. Em relação a eficiência biológica para cada arroba produzida os animais Nelores tiveram que consumir 37,09 Kg de MS a mais do que os mestiços Nelore-Rubia Gallega. A utilização de animais com genética Rubia Gallega em cruzamentos com animais da raça Nelore proporcionou melhoria nos parâmetros avaliados. 

    Mar. 2 - v. 8, No. 06, p. 0587-0696 (2014)

Idioma

Conteúdo da revista

Edicões