Resultado da pesquisa

  • O objetivo deste trabalho é entender e compreender a qualidade de vida dos animais que praticam esportes, e vivenciar o dia a dia desses animais e a sua realidade em relação a qualidade de vida e o bem-estar animal. Para isso foi abordado o bem-estar dos animais na prática esportiva, desmistificar alguns conceitos do rodeio e mostrar os benefícios e a história do rodeio, nesse contexto, foi abordado as definições do esporte, o condicionamento físico dos animais juntamente com os tipos de tratamento e treinamento, os benefícios e os malefícios desse esporte radical, por todos esses aspectos, quando o rodeio é realizado de forma fiscalizada, os animais tendem a não sofrerem maus tratos, além de serem considerados atletas e trabalharem por noite apenas 8 segundos e terem um tratamento diferenciado dos demais animais de produção.

    Mar. - v. 11, No. 3, p. 207-312 (2017)
  • O presente estudo objetivou avaliar o comportamento das enzimas creatina quinase (CK) e aspartato amino transferase (AST) antes e imediatamente após o desafio das provas atléticas de apartação e três tambores e a influência do sexo. Foram utilizados 41 equinos da raça Quarto de Milha, sendo 20 animais destinados à prova de apartação e 21 animais para a prova de três tambores. Amostras de sangue foram obtidas dos animais duas horas antes das provas e no máximo cinco minutos após para determinação das enzimas. Os resultados permitiram concluir que a atividade sérica das enzimas CK e AST foi significativamente mais elevada após as provas de apartação e três tambores e que os valores de AST foram mais elevados nas fêmeas e os valores séricos de CK foram menores nos machos não castrados em relação aos machos e às fêmeas.

    Ago. - v. 10, No. 08, p. 580-635 (2016)
  • A eqüinocultura no Brasil é um mercado crescente, e a necessidade de produção de cavalos com aptidões esportivas, ou até mesmo para lazer, leva à intensificação da produção. O aumento da demanda de animais implica em algumas complicações, tendo em vista que os mesmos são retirados de seu habitat natural para confinação, o que pode causar uma exacerbação de doenças infecciosas. Dentre as enfermidades que afetam os eqüinos, o segundo grupo com maior prevalência são as associadas ao trato respiratório, sendo que as de maior ocorrência são de origem bacteriana,e comumente são detectadas após outras infecções, caracterizando estes agentes, como patógenos oportunistas. Estudos sobre estas doenças bacterianas são necessários para que perdas econômicas importantes no setor sejam evitadas. Devido à relevância dessas enfermidades, esta revisão de literatura visa descrever duas das principais doenças bacterianas que acometem o trato respiratório dos eqüídeos jovens, elucidando suas principais características, formas de transmissão e tratamento.

    Nov. 2 - v. 4, No. 38, p. Art. 962-967 (2010)
  • Foi realizado levantamento bibliográfico quantitativo acerca das publicações de artigos científicos referentes ao endoparasitismo e suas implicações nos equinos, nos principais periódicos nacionais na área de Ciências Agrárias. Foram selecionados os periódicos de circulação nacional, que obtiveram os conceitos A e B nas áreas de Ciências Agrárias I, Zootecnia, e Medicina Veterinária na avaliação do Qualis. Foram considerados os trabalhos publicados no período de 2002 a 2011, obtidos por meio de busca eletrônica. Foram encontrados 26 artigos que atenderam os requisitos especificados nesse estudo, sendo que a Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária foi a que apresentou o maior número de publicações referentes ao tema. Considerando que as verminoses afetam diretamente o desempenho natural dos equinos, é importante realizar periodicamente o controle dos parasitas. Entretanto, o pouco interesse por parte da comunidade científica acerca do assunto dificulta a tomada de decisões dos criadores a respeito dos melhores métodos de controle helmíntico.

    Mar. 2 - v. 8, No. 06, p. 0587-0696 (2014)

Idioma

Conteúdo da revista

Edicões