Resultado da pesquisa

  • A agroindústria de cana-de-açúcar e de aves são geradoras de uma grande quantidade subprodutos que podem ter seu valor agregado potencializado quando utilizados como fonte energética. Deste modo, objetivou-se com esse estudo investigar o efeito sobre a biodigestão anaerobia do bagaço da cana-de-açúcar in natura e pré-tratado com hidróxido de sódio, utilizando-se de excretas de frango como inóculo. Para tal, utilizou-se de biodigestores experimentais de 600mL, com dois tratamentos: 1- o bagaço de cana-de-açúcar inoculado com excretas de aves e 2- o bagaço de cana-de-açúcar inoculado com excretas de aves e adicionado da solução de hidróxido de sódio (NaOH) a 4%. Foram analisadas a composição química do bagaço de cana e das excretas de aves, assim também como foram avaliados os lôdos reacionais (substrato), antes e após o período de 54 dias. Analisou-se as variáveis de: pH, DQO, sólidos totais, voláteis e fixos e também a produção de gás metano (CH4). Os resultados obtidos inferem que o tratamento em que houve pré-tratamento com hidróxido de sódio (NaOH) a 4%, apresentou melhores resultados na produção de gás metano e para os parâmetros de avaliação ambientais. 

    Dezembro - v. 11, No. 12, p. 1188-1297 (2017)
  • A produção e o descarte da biomassa agroindustrial e rural tem sido alvo de muitas pesquisas devido ao seu potencial poluidor bem como também do seu potencial energético. Objetivou-se com esse estudo apresentar uma tecnologia acessível a pequenos produtores de suínos. Utilizou-se as instalações do setor de suinocultura CECA/UFAL, onde os animais eram criados em sistema intensivo e alimentados duas vezes ao dia recebendo alimentação balanceada para cada faixa etária. Foram inseridas amostras de dejetos durante 30 dias e depositados em um biodigestor caseiro na proporção 1:1 para cada kg de dejeto e água. Posteriormente, foi realizado um dia de campo para demonstração d a tecnologia a estudantes e pequenos agricultores familiar. Este estudo apresentou a viabilidade da implantação de um biodigestor caseiro como uma alternativa viável para tratamento dos dejetos, geração de energia alternativa na forma de biogás e o uso auxiliar do biofertilizante, sendo ainda de grande valia o uso ambiental do biodigestor.

    Março - v. 11, No. 03, p. 207-312 (2017)

Idioma

Conteúdo da revista

Edicões