v. 11 No. 09 p. 840-946 (2017) >>

Tratamento imunossupressor para miosite dos músculos mastigatórios em fase aguda em canino: Relato de caso

  • Tratamento imunossupressor para miosite dos músculos mastigatórios em fase aguda em canino: Relato de caso

    Lais Caetano Menezes, Ingrid Rabelo Rodrigues, Átilla Holanda de Albuquerque, Edna Michelly de Sá Santos, Antonio Cavalcante Mota Filho

    Resumo

    Miosite dos músculos mastigatórios é uma inflamação dos músculos responsáveis pela mastigação dos cães, sendo uma doença idiopática e auto-imune. Pode ocorrer em cães de qualquer raça, havendo uma maior prevalência em cães jovens e de meia-idade. Dentre os sinais clínicos podem ser citados relutância em se alimentar, salivação excessiva, edema dos músculos temporais, dor ao abrir a mandíbula, atrofia dos músculos que compõe a mastigação, dentre outros. A terapêutica constitui o uso de doses imunosupressoras de corticosteróides, fazendo a regressão gradualmente, podendo ser associado com terapia de suporte, como no uso de protetores gástricos. O presente trabalho teve como objetivo o relato de um caso clínico de um canino, do sexo feminino, sem raça definida cujos sinais clínicos apresentados foram edema dos músculos temporais e masseter, prolapso de terceira pálpebra, salivação e trismo. O diagnóstico foi baseado no histórico do paciente, achados no exame físico e resultados dos exames complementares de imagens e laboratoriais. Foi utilizado como tratamento o uso de drogas imunossupressoras, sendo o resultado satisfatório.

    Palavras-chave

    Cães , doença imunomediada , miopatia

    Texto completo:

Setembro

Idioma

Conteúdo da revista