v. 11 No. 08 p. 744-839 (2017) >>

Desenvolvimento inicial de brotações com uso de 1/2 e 1/6 do cladódio na propagação da palma forrageira Nopalea cochenillifera var. miúda

  • Desenvolvimento inicial de brotações com uso de 1/2 e 1/6 do cladódio na propagação da palma forrageira Nopalea cochenillifera var. miúda

    José Maurício Maciel Cavalcante, Ana Luiza Bleasby Queiroz, Carolaine Cavalcante Oliveira, José Flávio Celestino Sousa Saraiva

    Resumo

    Este trabalho avaliou o efeito de dois tamanhos de fragmentação de cladódios (1/2 e 1/6 do cladódio) no desenvolvimento de novas brotações para propagação de palma forrageira var. miúda (Nopalea cochenillifera, Salm Dyck). Foram utilizados quatro tratamentos: T1/2 (used one of the halvescladódio seccionado longidutinalmente e utilizado uma das metades), Tsup (utilização do terço superior da outra metade do cladódio seccionado longitudinalmente), Tmed (utilização do terço médio) e Tinf (utilização do terço inferior), que foram plantados em recipientes de dois litros com solo:esterco bovino (1:1) e mantidos em casa de vegetação. Os tratamentos foram avaliados 45 dias pós-plantio para o percentual de fragmentos viáveis, número de brotações/fragmento, comprimento, largura e área estimada dos cladódios brotados. Todos os fragmentos do tratamento T1/2 permaneceram viáveis contra 73,3% nos demais tratamentos. Todos os fragmentos viáveis dos tratamentos adotados apresentaram 01 brotação/fragmento. As brotações obtidas em T1/2 apresentaram maior desenvolvimento quando comparados aos demais tratamentos tanto para comprimento (P=0,002), largura (P=0,001) e área estimada (P=0,001), não havendo diferenças entre os tratamentos Tsup, Tmed e Tinf. Correlação linear positiva (P=0,001) foi observada entre o peso dos fragmentos utilizados nos tratamentos com o comprimento (r=0,899), largura (r=0,842) e área estimada dos cladódios (r=0,910). O uso de fragmentos de 1/2 e 1/6 do cladódio mostrou ser viável na propagação de Nopalea cochenillifera var. miúda.

    Palavras-chave

    Cactaceae , forragem , propagação vegetativa

    Texto completo:

Agosto

Idioma

Conteúdo da revista