v. 11 No. 06 p. 538-645 (2017) >>

Rendimento de forragem, composição química e extração de macronutrientes de Trachypogon plumosus consorciado com Stylosanthes capitata cv. Lavradeiro

  • Rendimento de forragem, composição química e extração de macronutrientes de Trachypogon plumosus consorciado com Stylosanthes capitata cv. Lavradeiro

    Newton de Lucena Costa, Anibal de Moraes, Paulo César Faccio de Carvalho, Vicente Gianluppi, João Avelar Magalhães

    Resumo

    Avaliou-se o efeito de níveis de potássio (0, 40, 80 e 120 kg de K2O ha-1) sobre a produtividade de forragem, composição química e extração de macronutrientes de pastagens nativas de Trachypogon plumosus consorciadas com Stylosanthes capitata cv. Lavradeiro nos cerrados de Roraima. Os efeitos da adubação potássica sobre a produtividade de forragem da leguminosa foram diretamente proporcionais aos níveis de K, enquanto que para a gramínea o ajuste foi quadrático e o máximo valor estimado com a aplicação de 69,9 kg de K2O ha-1. Os teores de nitrogênio, cálcio, magnésio e potássio da gramínea e leguminosa foram quadraticamente afetados pela adubação potássica, equanto que a extração de macronutrientes pela gramínea a relação foi quadrática e para a leguminosa linear e positiva. As extrações dos macronutrientes pela gramínea e leguminosa, independentemente da adubação potássica, foram maiores para N e K, seguidas de Ca, Mg e P. A adubação potássica proporcionou forragem da gramínea e leguminosa com melhor qualidade e menores teores de fibra. Considerando-se a disponibilidade total de forragem e a composição botânica da pastagem - relação gramínea/leguminosa satisfatória - a utilização de doses de entre 80 e 100 kg de K2O ha-1 asseguram o estabelecimento, a estabilidade produtiva, o fornecimento de forragem de boa qualidade e a persistência da consorciação.

    Palavras-chave

    Cálcio , composição botânica , fibra , fósforo , magnésio , matéria seca , nitrogênio , potássio

    Texto completo:

Junho

Idioma

Conteúdo da revista