v. 11 No. 6 p. 538-645 (2017) >>

Problemas sanitários das pisciculturas brasileiras

  • Problemas sanitários das pisciculturas brasileiras

    Matheus Hernandes Leira, Lucas Silva Reghim, Lívia da Silva Ciacci, Luciane Tavares da Cunha, Hortência Aparecida Botelho, Mirian Silvia Braz, Natália Pereira Dias, Carlos Cicinato Vieira Melo

    Resumo

    O conhecimento das doenças, o controle do uso de drogas, da alimentação, da qualidade de água e da presença de agentes patogênicos em todas as etapas do processo de produção aquícola é fundamental para a obtenção de produtos de boa qualidade e proteção da saúde pública, assim como para espécies terrestres, a sanidade é um dos aspectos mais relevantes para a produção comercial de animais aquáticos. Os riscos do surgimento de enfermidades aumentam proporcionalmente à elevação das densidades de estocagem de animais, da quantidade de alimento oferecido, de excretas produzidas, dos manejos e transportes frequentes. A flutuação dos parâmetros de qualidade da água em sistemas aquícolas gera estresse, que afeta o sistema imunológico dos peixes deixando-os susceptíveis ao ataque de patógenos.

    Palavras-chave

    Doenças em Peixes , Policultivo , Animais aquáticos

    Texto completo:

Junho

Idioma

Conteúdo da revista