v. 11 No. 08 p. 744-839 (2017) >>

Efeitos da aflatoxina na produção avícola: Revisão

  • Efeitos da aflatoxina na produção avícola: Revisão

    Vivielle Bochio, Sabrina Endo Takahashi, Priscila Michelin Groff, Marli Marcondes Schadeck, Glauber Sartori Maier

    Resumo

    O Brasil nos últimos anos vem se destacando na produção avícola e, atualmente, vem ocupando o segundo lugar na produção de carne e primeiro lugar em exportação. Porém, apesar desse cenário promissor, ainda há determinados problemas a serem resolvido, para cada vez mais otimizar o setor. A exemplo disso, podemos citar a presença de fungos produtores de micotoxinas nas rações de frangos, principalmente devido à contaminação da matéria prima, mas especificamente os cereais. As micotoxinas são toxinas produzidas por fungos e tem sua proliferação relacionada a condições ambientais. As aflatoxinas são as principais micotoxinas a afetar a avicultura, são produzidas por fungos do gênero Aspergillus, sendo a aflatoxina B1 a mais tóxica. Os efeitos das aflatoxinas podem variar de acordo com a idade, sexo, composição da ração, estado sanitário das aves. Os animais mais jovens são os mais susceptíveis aos efeitos das aflatoxinas, ocasionando prejuízos a saúde e aos índices zootécnicos dos mesmos.

    Palavras-chave

    fungos , micotoxinas , avicultura , desempenho produtivo

    Texto completo:

Agosto

Idioma

Conteúdo da revista