v. 11 No. 04 p. 313-423 (2017) >>

Viabilidade econômica de um produto a base de algas em uma associação de maricultoras do litoral Norte Potiguar

  • Viabilidade econômica de um produto a base de algas em uma associação de maricultoras do litoral Norte Potiguar

    Josué dos Santos Júnior, Lucas de Oliveira Soares Rebouças, Julianna Paula do Vale Figueiredo, Ambrósio Paula Bessa Júnior, Ivanilson de Souza Maia

    Resumo

    O objetivo do presente estudo foi identificar a sustentabilidade econômica do grupo das maricultoras do município Rio do fogo/RN – AMAR, com o intuito de identificar os dados econômicos provenientes da venda dos produtos desenvolvidos na comunidade e realizar o estudo de viabilidade econômico de um produto a base de alga. Para alcançar os dados coletados, foram realizadas oficinas e uma visita às áreas de cultivo. Como estratégia metodológica, utilizou-se o Diagnóstico Rural Participativo e suas ferramentas próprias de mobilização do conhecimento, que permitem reconstruir todos os passos processuais da atividade, sua participação no cotidiano da comunidade e da família, as relações sociais e econômicas, a gestão democrática e a viabilidade econômica desse empreendimento popular, no passado e no presente. A associação conta com 6 associadas ativas, produzindo sete produtos, o pó de algas, a alga seca in natura, sabonete, cocada, mouse, gelatina e biscoito. O pó de algas é responsável por 50% da renda da associação que é R$ 1.800,00 totalizando em R$ 300,00/associado. Para o estudo de viabilidade economia o produto escolhido foi o pó de algas. O estudo de viabilidade econômica demostrou que é viável a produção do pó ou talco de algas, pois a venda deste produto contribuirá para aumento da renda das mulheres associadas. Renda esta que apesentou um crescimento de 43,3% passando de uma média de R$ 300,00 para R$ 530,00/mensal. A renda média per capita familiar das maricultoras passou de R$ 342,00 para R$ 488,80 após o estudo ou seja um crescimento de 29,9% cima da renda per capita familiar atual. Desta forma, os dados desta pesquisa apontam que a atividade econômica de venda de produtos originados a partir da alga G. birdiae desenvolvido pela Associação de Maricultoras de Rio do Fogo – AMAR possui grande relevância social e econômica para as famílias das maricultoras da comunidade de Rio do Fogo.

    Palavras-chave

    maricultura,comunidades costeiras,sustentabilidade,gracilaria birdiae

    Texto completo:

Abril

Idioma

Conteúdo da revista