v. 11 No. 3 p. 207-312 (2017) >>

Infecção por Hepatozoon sp. em canino doméstico: Relato de caso

  • Infecção por Hepatozoon sp. em canino doméstico: Relato de caso

    Tiago Gonçalves Azevedo de Fonseca Honório, Estéfane Kelly Dias Araújo, Lilian Tupinambar dos Reis Lima, Mayara Galeno da Silva, Ana Paula Barros Fonseca, Sérgio Diego Passos Costa, José Bispo de Souza Neto

    Resumo

    O Hepatozoon spp. é um protozoário, transmitido por artrópodes (carrapatos, ácaros, piolhos, entre outros) que podem atuar como hospedeiros definitivos, responsáveis por causar a Hepatozoonose. Os sinais clínicos incluem anorexia, mucosas pálidas, febre, poliúria, polidipsia, vômitos, diarréia, fraqueza, depressão, ataxia dos membros posteriores, emaciação e linfadenopatia periférica. O diagnóstico é feito através da identificação dos gamontes em neutrófilos ou monócitos, podendo muitas vezes o parasita ser encontrado casualmente em cães sem sinais clínicos, reafirmando o relato em questão, onde o animal não apresentou a sintomatologia da doença, mas houve a identificação de gamontes em neutrófilos. O tratamento foi feito com a associação de dipropionato de imidocarb e doxiciclina como é preconizado na literatura.

    Palavras-chave

    Cão , ectoparasita , hepatozoonose

    Texto completo:

Mar.

Idioma

Conteúdo da revista