v. 11 No. 2 p. 103-206 (2017) >>

Isolamento bacteriano e suscetibilidade microbiana em amostras biológicas de cães

  • Isolamento bacteriano e suscetibilidade microbiana em amostras biológicas de cães

    Claudio Douglas de Oliveira Guimarães, Cleysiane da Silva Ferreira, Kátia Maria Costa da Silva, Antonia Benedita Rodrigues Vieira, José Maria dos Santos Vieira

    Resumo

    Infecções bacterianas são de grande importância na medicina veterinária e a escolha do antimicrobiano deve ser feita de forma criteriosa. Este estudo teve como objetivo identificar as bactérias e descrever o perfil de suscetibilidade bacteriana em amostras biológicas de cães encaminhadas para análise em um laboratório particular localizado em Belém, Pará, Brasil. Para isso, foram analisados 59 amostras biológicas, sendo 34 amostras de secreção otológica e 25 amostras de urina, submetidos à cultura e antibiograma. Dados dos animais como sexo, idade e raça também foram considerados sendo, posteriormente, planificados e analisados no programa Microsoft Excel®. O principal agente bacteriano identificado em secreções otológicas foi Staphylococcus sp., enquanto que em amostras de urina Escherichia coli foi o mais frequente. Dentre os antimicrobianos testados a amicacina, ampicilina, ceftriaxona e imipenem obtiveram os melhores resultados de sensibilidade.

    Palavras-chave

    Infecções bacterianas em cães , suscetibilidade antimicrobiana , antibióticos

    Texto completo:

Fev.

Idioma

Conteúdo da revista