v. 11 No. 01 p. 1-102 (2017) >>

Neoplasia mamária em caninos e felinos atendidos na cidade de Aracaju-Sergipe

  • Neoplasia mamária em caninos e felinos atendidos na cidade de Aracaju-Sergipe

    Gabriela da Silva Leal, Júlio César Santos Nascimento, Teresinha Maria dos Santos

    Resumo

    Objetivou-se com essa pesquisa observar a incidência de tumor mamário em animais de companhia atendidos no Hospital Veterinário Dr. Vicente Borelli na cidade de Aracaju – SE durante o ano de 2015. Foram avaliados os dados de 38 pacientes acometidos por neoplasias. Os critérios de avaliação utilizados incluíram raça, idade e peso, ordenando os valores encontrados e submetendo a análise de frequência. Após o estudo constatou-se, relacionado aos caninos, que houve maior acometimento de animais com peso menor do que dez quilos (58,1%), idade a partir dos seis anos (80,6%) e eram principalmente Sem Raça Definida (35,5%), seguido do poodle (32,3%), Pit Bull (12,9%), Pinscher e Dachshund (6,5%), Pastor Alemão e Coocker (3,2%). Nos felinos a alta prevalência se deu com peso menor do que quatro quilos (57,1%), idade a partir dos seis anos (85,7%) sendo o Siamês a raça mais acometida (71,4%), seguido do Pelo Curto Brasileiro (28,6%). Conclui-se então que animais senis independente da espécie possuem maior predisposição para adquirir a doença. Porem cães são acometidos numa maior proporção. Portanto torna-se imprescindível um maior acompanhamento de cães e gatos mais velhos pelo Medico Veterinário. Novos estudos e pesquisas na área de Oncologia Veterinária são necessários para melhor entendimento dos aspectos relevantes da neoplasia mamária.

    Palavras-chave

    Casuística , neoplasia , pequenos animais

    Texto completo:

Janeiro

Idioma

Conteúdo da revista