v. 11 No. 03 p. 207-312 (2017) >>

Cão portador de Linfossarcoma atendido no Hospital Veterinário da Anhanguera – SP: Relato de caso

  • Cão portador de Linfossarcoma atendido no Hospital Veterinário da Anhanguera – SP: Relato de caso

    Fernanda de Mattos & Eduardo Reis

    Resumo

    Os linfomas (linfomas ou linfossarcomas) são um grande grupo de neoplasias que têm em comum a sua origem, as células linforeticulares, e surgirem devido a uma proliferação clonal descontrolada deste tipo de células. Nos canídeos, o linfoma representa aproximadamente 18% de todas as neoplasias malignas e 80% dos tumores hematopoiéticos. O diagnóstico de linfoma é realizado através de punção aspirativa por agulha fina para avaliação citológica do respectivo linfonodo, massa ou órgão afetado e deve incluir exame físico completo, execução de um perfil hematológico e bioquímico, urianálise, radiografia abdominal e/ou ultrassonografia e radiografia torácica. Depois do diagnóstico estabelecido, deve ser determinado o estadiamento do linfoma. A quimioterapia sistêmica continua a ser o tratamento de eleição para o linfoma canino e a combinação de vários protocolos tem uma maior eficácia comparativamente ao uso de apenas um quimioterápico. O objetivo deste trabalho foi apresentar o relato de caso de um cão de quatro anos de idade com diagnóstico histológico de Linfossarcoma e o protocolo de quimioterápicos.

    Palavras-chave

    Cão , eutanásia , linfoma

    Texto completo:

Março

Idioma

Conteúdo da revista